Osteoartrose

A osteoartrose, também designada por osteoartrite, ou artrose(s), é a doença relacionada com a lesão degenerativa da cartilagem articular.

A articulação é a zona de ligação entre dois ossos que permite a realização de movimentos. As superfícies dos dois ossos que se aproximam são revestidas pela cartilagem articular, cuja função é evitar o atrito de um osso contra o outro e amortecer o impacto produzido pelo movimento, facilitando o deslizamento das extremidades ósseas.

O desgaste da cartilagem faz com que os ossos se friccionem entre si durante os movimentos, causando dor, edema e perda de movimento da articulação. Com o passar do tempo, a articulação perde a sua configuração normal e podem desenvolver-se osteófitos (pedaços de osso) que se projectam para o espaço articular, provocando mais inflamação e limitação funcional.

A osteoartrose é muito frequente, atingindo cerca de um quinto da população mundial.

Atinge mais as mulheres do que os homens e a incidência aumenta com a idade. Antes dos 40 anos a incidência é baixa, mas no idoso é praticamente universal. É uma das principais causas de incapacidade laboral em todo o mundo.

Além da idade, outros factores podem favorecer o aparecimento da osteoartrose, tais como a obesidade, postura incorrecta e o tipo de ocupação profissional. Há também um componente genético/hereditário associado a alguns tipos de osteoartrose; isto significa que alguns doentes poderão ter maior susceptibilidade para desenvolver a doença.

As articulações mais frequentemente afectadas são as articulações dos dedos das mãos, da coluna vertebral (em particular a coluna cervical e lombar) e aquelas que suportam o peso do corpo, como ancas, joelhos e pés.

A principal manifestação clínica é a dor na articulação. Inicialmente os sintomas desenvolvem-se de forma discreta e mal definida, passando despercebidos na maioria das vezes. À medida que a doença progride, os episódios dolorosos surgem com maior intensidade, relacionando-se com o início do movimento articular. Nos casos de doença mais avançada há deformidade e rigidez da articulação envolvida, e a dor surge ao mais pequeno movimento. A osteoartrose só atinge as cartilagens articulares e não afecta, por isso, outros órgãos.

O tratamento da osteoartrose combina várias estratégias para atender às necessidades e estilo de vida do doente. O tratamento possui quatro objectivos gerais:

  • controlo dos sintomas;
  • melhorar o cuidado com as articulações por meio de repouso e exercício ajustados;
  • atingir o peso adequado;
  • e adoptar um estilo de vida saudável.

Os anti-inflamatórios são os fármacos de eleição no tratamento da osteoartrose. Como d
iminuem a dor e a inflamação associada, ajudam a melhorar os sintomas da doença. Nos doentes que têm de tomar a medicação por longos períodos de tempo ou que sofrem de distúrbios gastrointestinais, pode-se optar pela classe de anti-inflamatórios denominada por inibidores selectivos da COX-2, que são menos agressivos para o estômago do que os anti-inflamatórios clássicos. Nalguns casos pode ser necessário aplicar uma injecção de medicamentos no interior da articulação; podem ser usados anti-inflamatórios (glucocorticóides) ou o ácido hialurónico que ajuda a lubrificar a articulação.

A cirurgia pode estar indicada, nomeadamente nos doentes com osteoartrose do joelho e da anca que não responderam ao tratamento, e que apresentam quadros muito graves com limitação funcional significativa.