Notícias

Candidaturas ao Prémio BIAL de Medicina Clínica 2018 terminam a 31 de agosto

19 julho, 2018

Prémio de 100 mil euros recebe candidaturas até 31 de agosto

As candidaturas ao Prémio BIAL de Medicina Clínica 2018, um dos maiores e mais conceituados prémios na área da saúde, terminam já a 31 de agosto.

Orientado para a prática clínica, este prémio, no valor de 100 mil euros é atribuído pela Fundação BIAL e visa promover a investigação realizada em hospitais, Unidades e Centros de Saúde com um impacto direto na realidade diária destas instituições, dos seus profissionais e dos doentes.

O júri desta nova edição do Prémio BIAL de Medicina Clínica é presidido pelo Prof. Manuel Sobrinho Simões que salienta que “Na qualidade de responsável pelo júri sinto-me entusiasmado com a ênfase posta nesta iniciativa em que esperamos recompensar a qualidade da atividade médica, sem separar a prática da investigação clínica”. O Prof. Sobrinho Simões evidencia ainda que “Portugal tem vindo a melhorar em alguns indicadores e estamos na 14ª posição entre 35 países europeus. Há várias iniciativas a decorrer nos nossos centros de saúde e hospitais em diversas áreas, desde as doenças cardiovasculares, à diabetes ou ao cancro, entre outras, com resultados concretos. Trabalhos e projetos mostram que a investigação na prática clínica é decisiva na melhoria dos indicadores e, sobretudo, refletem-se na qualidade de vida dos doentes e na prevenção e controlo das doenças. Estou convencido que teremos bons candidatos e que esta edição vai permitir consolidar ainda mais o Prémio BIAL de Medicina Clínica”.

A última edição do Prémio BIAL de Medicina Clínica distinguiu a obra "Pé Di@bético - soluções para um grande problema" da médica Maria de Jesus Dantas, do Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, num trabalho que descreve um plano de tratamento desta patologia nas suas variadas vertentes e que pode ser replicado nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde.

Podem candidatar-se ao Prémio BIAL de Medicina Clínica 2018 autores de uma obra intelectual original, de índole médica, com tema livre e dirigida à prática clínica, que represente um trabalho com resultados de grande qualidade e relevância. Pelo menos um dos autores tem de ser médico nacional de um país de expressão oficial portuguesa.

O Prémio contempla também a publicação do trabalho vencedor, numa primeira edição exclusiva para distribuição gratuita a profissionais de Saúde. O regulamento prevê ainda a possibilidade de atribuição de duas Menções Honrosas, no valor de 10 mil euros cada.

O regulamento e o formulário de candidatura estão disponíveis aqui.