Este website usa cookies. Estes cookies destinam-se a otimizar a sua experiência de navegação neste website.Ler mais

Pipeline

Estamos vocacionados para a descoberta e o desenvolvimento de medicamentos inovadores, concretamente nas áreas do sistema nervoso central e cardiovascular. 

Pipeline Grupo BIAL

Os medicamentos BIAL já estão a fazer a diferença na vida de muitas pessoas em todo o mundo: 

Acetato de Eslicarbazepina

Em abril de 2009, a Comissão Europeia aprovou uma autorização de comercialização válida em toda a União Europeia para o acetato de eslicarbazepina como terapêutica adjuvante em adultos com crises epiléticas parciais, com ou sem generalização secundária; em dezembro de 2016, como terapêutica adjuvante em doentes adultos, adolescentes e crianças com mais de 6 anos de idade com crises epiléticas parciais, com ou sem generalização secundária; e em maio de 2017, como monoterapia no tratamento de pacientes adultos recentemente diagnosticados com crises epiléticas parciais.

Nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA), aprovou o acetato de eslicarbazepina como terapêutica adjuvante em adultos com crises epiléticas parciais, com ou sem generalização secundária, em novembro de 2013. Em agosto de 2015, a FDA aprovou a utilização do antiepilético em monoterapia nos EUA, podendo agora ser administrado, naquele país, em doentes que iniciam tratamento ou na sequência da mudança de outros antiepiléticos. Em setembro de 2017 a FDA aprovou a indicação do acetato de eslicarbazepina no tratamento de crises epiléticas parciais em crianças a partir dos 4 anos. 

Opicapona

Opicapona, para o tratamento de doentes adultos com doença de Parkinson e flutuações motoras, foi aprovado pela Comissão Europeia em junho de 2016. Opicapona é um medicamento da nova geração de inibidores COMT, diferenciando-se pelo seu mecanismo de inibição potente e sustentado. Esta ação prolonga os efeitos da levodopa, em pacientes com a doença de Parkinson e flutuações motoras. 

Parcerias

BIAL é parceiro da Associação Europeia dos Doentes de Parkinson.